Autorização da DGAV para utilização de insetos na alimentação humana

 

A utilização de insetos para alimentação humana acaba de ser autorizada em Portugal. Trata-se de um marco histórico, dada a grande importância que estes vão assumir na nossa alimentação futura.

Os insetos são um alimento muito rico e equilibrado e com propriedades prebióticas, antimicrobianas, hipoalergénicas e anti-inflamatórias. São nutricionalmente densos e o seu consumo reduz a obesidade e pode ajudar a combater a diabetes e outras doenças que afetam a nossa saúde.

O seu sabor assume várias nuances, desde grãos torrados, frutos secos e até batata frita, tudo depende de quem prova. Inteiros ou moídos, são um excelente ingrediente de sabor e aroma leves, que permite a sua incorporação em qualquer alimento ou consumido inteiro.

Por fim, os insetos ajudam a combater as alterações climáticas. Basta substituir uma parte do nosso consumo habitual de carne ou peixe por insetos para reduzirmos a nossa pegada ecológica. Os insetos gastam muito menos recursos que as outras fontes proteicas animais. A título de exemplo, e comparando com a produção bovina, para a produção de cada unidade de proteína de inseto é apenas necessário 1/10 de alimentação, 1/2500 de água, ocupa 1/200 de terra, é 15 vezes mais rápida a produzir e emite 1/100 de gases com efeito de estufa.

“Para as empresas que incorporam a proteína nos seus produtos, esta é, sem dúvida, uma grande oportunidade para melhorarem a sua qualidade e enriquecerem as suas características nutritivas”, refere Vasco Esteves, CEO da Tecmafoods, a primeira empresa portuguesa licenciada para a produção de insetos, que comercializa a marca Greenmeal. “Do nosso lado, temos provas dadas. Somos reconhecidos em termos internacionais como produto de qualidade superior”.

Após a confirmação da segurança para o consumidor e das suas propriedades nutritivas, a DGAV decidiu favoravelmente a introdução deste novo alimento. Assim, Portugal aderiu ao Período Transitório, permitindo a produção e transformação de insetos para a alimentação humana. Como qualquer outra atividade agroindustrial, o licenciamento, as vistorias, as auditorias e as certificações, fazem parte do processo de certificação dos operadores, assegurando todas as normas de higiene e segurança alimentar.

A Portugal Insect, associação do setor, teve um papel fundamental na articulação com as várias entidades, o que culminou agora na abertura do mercado da alimentação humana em Portugal, o que já tinha acontecido noutros países europeus.

 

 

 

Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE

 


/* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:”Tabela normal”; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-parent:””; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:8.0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:107%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:”Calibri”,sans-serif; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:”Times New Roman”; mso-bidi-theme-font:minor-bidi; mso-fareast-language:EN-US;}


A utilização de insetos para alimentação humana acaba de ser autorizada em
Portugal. Trata-se de um marco histórico, dada a grande importância que estes
vão assumir na nossa alimentação futura.

Os insetos são um alimento muito rico e equilibrado e com propriedades
prebióticas, antimicrobianas, hipoalergénicas e anti-inflamatórias. São
nutricionalmente densos e o seu consumo reduz a obesidade e pode ajudar a
combater a diabetes e outras doenças que afetam a nossa saúde.

O seu sabor assume várias nuances, desde grãos torrados, frutos secos e até
batata frita, tudo depende de quem prova. Inteiros ou moídos, são um excelente
ingrediente de sabor e aroma leves, que permite a sua incorporação em qualquer
alimento ou consumido inteiro.

Por fim, os insetos ajudam a combater as alterações climáticas. Basta
substituir uma parte do nosso consumo habitual de carne ou peixe por insetos
para reduzirmos a nossa pegada ecológica. Os insetos gastam muito menos
recursos que as outras fontes proteicas animais. A título de exemplo, e
comparando com a produção bovina, para a produção de cada unidade de proteína
de inseto é apenas necessário 1/10 de alimentação, 1/2500 de água, ocupa 1/200
de terra, é 15 vezes mais rápida a produzir e emite 1/100 de gases com efeito
de estufa.

“Para as empresas que incorporam a proteína nos seus produtos, esta é, sem
dúvida, uma grande oportunidade para melhorarem a sua qualidade e enriquecerem
as suas características nutritivas”, refere Vasco Esteves, CEO da Tecmafoods, a
primeira empresa portuguesa licenciada para a produção de insetos, que
comercializa a marca Greenmeal. “Do nosso lado, temos provas dadas. Somos
reconhecidos em termos internacionais como produto de qualidade superior”.

Após a confirmação da segurança para o consumidor e das suas propriedades
nutritivas, a DGAV decidiu favoravelmente a introdução deste novo alimento. Assim,
Portugal aderiu ao Período Transitório, permitindo a produção e transformação
de insetos para a alimentação humana. Como qualquer outra atividade
agroindustrial, o licenciamento, as vistorias, as auditorias e as
certificações, fazem parte do processo de certificação dos operadores,
assegurando todas as normas de higiene e segurança alimentar.

A Portugal Insect, associação do setor, teve um papel fundamental na
articulação com as várias entidades, o que culminou agora na abertura do
mercado da alimentação humana em Portugal, o que já tinha acontecido noutros
países europeus.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: